Até 2019 projeto de Carteira de Habilitação com chip terá inicio:

Semelhante a um cartão de crédito, a nova versão física da CNH gravará informações dos motoristas

por REDAÇÃO AUTOESPORTE


A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de papel está com os dias contados. A partir de 2019, o documento será emitido em formato de cartão de plástico com microchip. Segundo as informações do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), o novo modelo da CNH será semelhante a um cartão de crédito convencional.

De acordo com o órgão, a proposta é que no futuro a nova CNH possa ser utilizada para outras finalidades. O condutor poderá usá-la, por exemplo, para pagar as tarifas do pedágio, metrô ou ônibus. O controle de acesso a prédios públicos, universidade e estacionamento também poderá ser feito por meio do cartão inteligente

Outra possibilidade futura é de usar o documento como identificação biométrica. O Contran explica que as digitais estariam carregadas dentro do chip e seriam utilizadas para validar a identidade em bancos e serviços públicos.


Quando a CNH inteligente será aplicada?

Os departamentos de trânsito dos estados e do Distrito Federal têm até 1º de janeiro  de 2019 para se adequar ao novo modelo da CNH. O ministro das cidades, Alexandre Baldy, explica que o cartão inteligente reduzirá a probabilidade de ocorrência de fraudes e aumentará a durabilidade do documento.

A partir de 2019, as Carteiras de Motoristas já poderão ser emitidas no novo formato. Os condutores que já são habilitados farão a troca da CNH no momento da renovação. O órgão afirma que os valores de emissão do documento são de competência dos Detrans dos Estados e do Distrito Federal.

Outras mudanças

Desde o começo do ano, o Contran vem anunciando diversas modificações na Carteira de Habilitação. Em janeiro, o documento ganhou novas cores e itens de segurança.  Outra novidade foi a inserção de um código QR impresso no verso da CNH. A  tecnologia permite que os dados biográficos e foto dos motoristas sejam acessados pela leitura do QR, que pode ser feita mesmo sem conexão com a internet

Além disso, a partir de fevereiro de 2018, a CNH terá uma opção digital, em que os motoristas se identificarão por meio de um aplicativo. Segundo o Contran, essa versão não irá substituir o documento físico, o condutor poderá optar pela versão eletrônica ou física ou por ambas.

 

Fonte: AutoEsporte

Leave a comment

Message
Name
E-mail
URL