Matérias

A poluição automóvel em Londres

Matérias

Os automóveis são dos elementos que mais produzem CO2, sendo que a greve dos camioneiros no Brasil, reduziu significativamente a poluição .

Embora o ar de Londres frequentemente pareça claro a olho nu, a cidade tem sofrido níveis ilegais de poluição do ar desde 2010, com níveis particularmente perigosos de dióxido de nitrogênio, que vem principalmente de veículos a diesel. O clima quente e ensolarado deste verão causou um aumento no ozono, o que aumentou bastante o nível de poluição. Embora cidades como Pequim ou Nova Delhi atraiam mais atenção sobre os níveis de poluição nas ruas, a teimosa poluição do ar em Londres mostra o quão intratável o problema pode ser. A poluição em Nova Deli e Pequim é muito pior do que Londres mas em termos de dióxido de nitrogênio, , Londres encontra-se quase tao mal quanto as capitais chinesa e indiana – e muito pior do que outras cidades desenvolvidas, como Nova York ou Madri. Parte da razão para a mudança é que muito mais agora é conhecido sobre a maneira como a poluição do ar afeta a saúde humana: em Londres, a poluição do ar contribui para mais de 9.000 mortes prematuras a cada ano, segundo um estudo do King’sCollege. Este mês, pesquisadores da Universidade Queen Mary de Londres descobriram que mesmo pequenas quantidades de poluição estavam ligadas a mudanças na estrutura do coração.

Read more

Veja em detalhes como funciona a disputa pelo carro do ano:

Legislação | Matérias

Confira algumas curiosidades sobre o prêmio mais tradicional da indústria automobilística nacional

por REDAÇÃO AUTOESPORTE


Read more

Amarok V6 prestes a vir para o Brasil? Volkswagen pensa na possibilidade:

Matérias
Versão mais potentes da picape deve desembarcar nas lojas da marca ainda em dezembro

por REDAÇÃO AUTOESPORTE


Prometida para o mercado brasileiro desde o lançamento do facelift no ano passado, a versão mais potente – e aguardada – da picape Volkswagen Amarok parece que finalmente vai desembarcar nas lojas brasileiras. A marca publicou em suas redes sociais uma foto do modelo com a frase: “A espera está acabando. Fique ligado”.Read more

Os 10 carros mais vendidos em novembro, confira a lista:

Matérias | Top Ten
Com Chevrolet Onix na liderança isolada e Fiat Argo entre os dez mais vendidos, o mês também teve Jeep Compass à frente dos SUVs

por GABRIEL AGUIAR


Líder isolado em 2017, o Chevrolet Onix manteve a primeira posição nas vendas de novembro, de acordo com dados da Fenabrave. Aliás, até o sexto colocado na tabela – Toyota Corolla –, tudo continua praticamente igual ao mês anterior, com direito a Ford Ka e Hyundai HB20 no pódio. Entre os SUVs, o Jeep Compass manteve o título de mais vendido.Read more

Saiu a lista dos carros do ano, confira a lista:

Matérias
Conhecido como o mais tradicional da indústria automobilística, o prêmio é concedido desde 1966 pela revista Autoesporte aos melhores lançamentos do ano

por REDAÇÃO AUTOESPORTE

O ano ainda não acabou! Foi dada a largada para o Carro do Ano 2018, a mais importante premiação da indústria automobilística nacional. Desde 1966, o prêmio é concedido por Autoesporte aos automóveis e comerciais leves que no ano se destacaram por fatores como tecnologia, design, segurança, atualidade do projeto, eficiência energética e preço. Também são premiados os motores mais modernos lançados pelas fabricantes no período.

Este ano, os veículos e motores elegíveis ao prêmio estão divididos em seis categorias. Vale lembrar que concorrem ao prêmio modelos nacionais e importados que tiverem sido apresentados entre os dias 31 de outubro de 2016 e 30 de outubro de 2017, datas que compreendem o último evento de anúncio do Carro do Ano e o prazo final para avaliação dos votantes. Os motores podem ser avaliados a partir do projeto técnico, mas os carros devem ter tido informações, incluindo preço e opcionais, divulgadas até o fim do prazo estipulado pelo regulamento.

Os veículos que concorrem ao prêmio Carro do Ano devem ter uma versão de entrada que custe até R$ 100 mil. Modelos que custem entre R$ 101 mil e R$ 200 mil concorrem na categoria Carro Premium do Ano. Já os automóveis que superam esse valor são condidatos da categoria Carro Superpremium. Concorrem ao prêmio Picape do Ano os utilitários nacionais e importados, com qualquer capacidade de carga.

Já o o título de Motor do Ano será atribuído ao melhor propulsor em duas categorias, sem distinção quanto ao tipo de combustível: abaixo de 2.000 cm³ e 2.000 cm³ e acima. Os votos dos jurados já reduziram os indicados e agora sobraram até cinco finalistas por categoria.

O prêmio

Os vencedores dos prêmios do Carro do Ano são decididos por um júri formado por jornalistas especializados de todo o país, incluindo integrantes da redação de Autoesporte, a partir da lista de finalistas. Os vencedores não são conhecidos por nenhum votante, nem mesmo pela comissão organizadora, sendo revelados apenas pela empresa auditora na noite de premiação.

Quem vota

Os membros do júri são convidados anualmente pelo comitê gestor. Os jurados devem ser profissionais de comunicação especializados no setor automobilístico, atuando em órgãos de comunicação representativos (jornais, revistas, rádio, televisão ou internet) e habituados a avaliar os lançamentos da indústria automobilística. Cinco dos votantes fazem parte da equipe Autoesporte, sendo o diretor de redação, três editores e um repórter.

A EY (Ernst & Young) é a auditoria responsável pela captação dos votos para o prêmio da Autoesporte. Ela já divulgou a lista dos selecionados para a fase final da principal premiação automotiva do Brasil. Confira os veículos e motores finalistas ao prêmio Carro do Ano 2018:

Carro do Ano – Modelos até R$ 100 mil

Fiat Argo
Hyundai Creta
JAC T40
Renault Kwid
Volkswagen Polo

Carro Premium do Ano – de R$ 101 mil a R$ 200 mil

Audi A5
Chevrolet Equinox
Mini Countryman
Peugeot 3008

Carro Superpremium do Ano – Modelo acima de R$ 200 mil

Audi Q5
BMW Série 5
Land Rover Discovery
Mercedes Classe E
Volvo XC60

Picape do Ano

 Nissan Frontier*

* foi o único produto totalmente novo a ser lançado na categoria este ano. É a única concorrente da categoria, portanto, já levou o prêmio.

Moto do Ano abaixo de 2.0

Ford 1.5 Dragon (Ecosport)
Renault 1.0 Sce (Logan; Sandero e; Kwid)
Suzuki 1.4 BoosterJet (S-Cross e Vitara)

Motor 2.0 ou Maior

Audi 3.0 TDI (Diesel – Q7)
Chevrolet Ecotec (Gasolina – Equinox)
Fiat 2.4 Tigershark (Flex – Toro)
Jaguar 2.0 Ingenium (Gasolina – F-Pace)
Land Rover/ Jaguar Ingenium 2.0 (Diesel – Evoque, Discovery Sport e F-Pace)
Nissan 2.3 biturbo (Diesel – Frontier)